TALES DE MILETO – TUDO É ÁGUA

Tales de Mileto, filósofo que é considerado por muitos como o pai e criador da filosofia ocidental, nasceu na cidade de Mileto, região da Jônia onde hoje fica a Turquia, aproximadamente no ano 625 a.C. Como você deve ter percebido, o sobrenome de Tales diz respeito à cidade na qual ele nasceu, algo que era comum entre os homens mais proeminentes da época, que utilizavam uma informação geográfica como complemento para se identificar. Esse tipo de identificação por espaço geográfico vai também acompanhar todos os outros filósofos pré-socráticos.

Tales era um grande comerciante e viajava muito, o que lhe proporcionou o acesso a várias culturas e conhecimentos diferentes, entre elas, podemos citar a engenharia e a matemática egípcia, além da astronomia babilônica, conhecimento este que o auxiliou na provável medição do dia e da hora em que aconteceria um eclipse solar, em 585a.C., apenas com cálculos e observações a olho nu da posição da Terra e da Lua em relação ao Sol.

Tales também é conhecido pelo famoso Teorema de Tales, que estabelece que se A, B e C são pontos em um círculo, onde a linha AC é o diâmetro do círculo, então o angulo ∠ ABC é um angulo reto. O Teorema da Intersecção, por sua vez, estabelece que, se duas retas transversais cortarem um feixe de retas paralelas, teremos medidas proporcionais nos segmentos delimitados nas transversais. Este é o teorema que Tales teria usado para calcular a altura da pirâmide de Quéops.

Tales teria sido o primeiro a questionar sobre qual era a arché que teria dado origem ao cosmos, em outras palavras, sobre qual foi o “princípio fundador” que deu origem ao universo, sem que para isso ele precisasse utilizar a mitologia, ou seja, ele procurou explicar os fenômenos naturais por meio dos próprios processos físicos, aquilo que os gregos chamavam de physis. Portanto, a verdade não era mais buscada por vias mitológicas, mas sim através do logos, da razão, do processo lógico-racional. Essa foi a grande revolução do pensamento proposta por Tales de Mileto.

Em sua busca pelo elemento constituinte de todos os objetos naturais, Tales de Mileto chegou à conclusão de que tudo no universo era composto de água, por isso ele é considerado um filósofo monista, pois identificava apenas um elemento que constituía todas as coisas do mundo real. Mas, conforme vimos anteriormente, Tales de Mileto não obteve essa conclusão do nada, já que o filósofo apenas chegou a esse veredito depois de analisar logicamente, racionalmente e experiencialmente o mundo ao seu redor.

Por exemplo, Tales observou que a água estava presente em todas as formas de vida e inclusive em minerais, apesar da água ser quase imperceptível nestes últimos. Tales também observou as enchentes do rio Nilo, e percebeu que onde antes havia água a vida florescia, enquanto que, onde não havia água, não havia vida. Hoje nós sabemos muito bem que a água não está presente em tudo, mas mesmo assim nós entendemos a importância que a água tem em nosso mundo, pois sem ela não pode existir a vida tal qual como a conhecemos. Talvez esse tenha sido um dos maiores feitos do filósofo Tales, nos mostrar que devemos cuidar da água do nosso planeta, pois sem ela não estaríamos aqui.

Autor: João Paulo Rodrigues

Referências:

https://www.infoescola.com/filosofia/tales-de-mileto/

https://brasilescola.uol.com.br/biografia/tales-de-mileto.htm

https://mundoeducacao.uol.com.br/filosofia/tales-mileto.htm

https://sobrenomes.genera.com.br/origem-dos-sobrenomes/

https://www.infoescola.com/matematica/teorema-de-tales/

https://www.apaixonadosporhistoria.com.br/artigo/150/colonizacao-e-comercio-na-grecia-antiga-e-sua-influencia-na-arte-grega

https://www.galeriadometeorito.com/2016/05/inscricao-babilonia-astronomia-movimentos-jupiter.html

Deixe uma resposta