VOLTAIRE – TRATADO SOBRE A TOLERÂNCIA

Tratado sobre a Tolerância é um livro escrito pelo filósofo francês Voltaire, em 1763, que tinha como objetivo apresentar a ideia de que as relações humanas devem ser baseadas na convivência pacifica entre indivíduos e grupos de pessoas que possuem diferentes interesses, costumes e ideologias, mas que mesmo assim se relacionam entre si. Essa obra foi proibida de circular na França no tempo do filósofo, pois existiam muitos conflitos entre católicos e protestantes, afinal, o filósofo expõe o pensamento de que as religiões podem abandonar a caridade para promover a violência entre as pessoas, incentivando o ódio e a perseguição, deixando de lado a sua função de promover o amor e a solidariedade.

O que motivou a elaboração desse livro foi a condenação à morte do comerciante de tecidos de religião calvinista Jean Calas, em 1762, pelo tribunal, por meio de um amplo apoio da população católica local, que determinou que o réu fosse executado. Acusação: Jean Calas teria assassinado o seu filho que, de acordo com alguns boatos, pretendia se converter ao catolicismo. Depois de sua execução, descobriu-se que o seu filho na verdade havia cometido suicídio, e, pelo fato do suicídio ser considerado um crime religioso abominável no seu tempo, a família de Jean Calas havia arrumado o corpo do filho de tal modo que parecesse que ele havia sido assassinado por ladrões. Dois anos depois da sentença de morte, Jean Calas foi oficialmente inocentado e sua família foi indenizada pelo Estado francês.

Em sua obra, Voltaire trata basicamente acerca da tolerância religiosa, na qual o filósofo apresenta vários exemplos de religiões que foram tolerantes e intolerantes em diversos momentos históricos, por exemplo, os romanos permitiam todos os tipos de cultos, até o dos judeus e dos egípcios, enquanto os cristãos, que ao mesmo tempo em que eram perseguidos quando começavam a ter alguma força no Estado, desejavam que sua religião fosse a dominante.

Em nossos tempos, podemos observar a notável presença da intolerância em diversos campos sociais, que percebemos diariamente na televisão, no rádio, nos sites de notícias e nas redes sociais, expondo nitidamente toda a violência que a sociedade aplica a todos aqueles que pensam diferente do estabelecido e que possuem ideologias ou posições diferenciadas e que não são aceitas pelo padrão construído socialmente, ou até mesmo pela oposição entre determinadas ideologias, como é o caso da crescente intolerância política que se descortina já há algum tempo no Brasil e no mundo. Portanto, Voltaire nos diz que, para se superar todo tipo de fanatismo, o melhor caminho seria submeter tal doença do espírito ao regime da razão, que esclarece lenta, mas infalivelmente, os seres humanos. Com isso, o filósofo lançou uma grande aposta na difusão do racionalismo iluminista, como um meio para promover a convivência democrática e a tolerância entre as pessoas. O iluminismo foi um movimento filosófico da modernidade, que tinha por objetivo gerar mudanças políticas, econômicas e sociais na sociedade da época, através da disseminação do conhecimento, enaltecendo a capacidade do ser humano de desenvolver a racionalidade de forma autônoma, ou seja, sendo capaz de pensar por si mesmo, sem influências externas.

Mas as perguntas que ficam no fim dessa exposição são as seguintes: será que um dia chegaremos ao ideal de tolerância e respeito tão almejado há tempos, mas que ainda está longe de ser alcançado? E será que a tolerância tem limites? Afinal, de acordo com o famoso paradoxo da tolerância proposto pelo filósofo Popper, “devemos reservar, em nome da tolerância, o direito de não tolerar o intolerante”. Além disso, a sociedade também não deve agir com tolerância em casos de opressão social que a política e a economia impõem sobre ela.

Autor: João Paulo Rodrigues

Referências:

VOLTAIRE. Dicionário Filosófico. Trad. Líbero Rangel de Tarso. 5ª ed. São Paulo: Atena Editora, 1959.

VOLTAIRE. Tratado sobre a tolerância. Trad. Antonio Geral da Silva. São Paulo: Escala Educacional, 2006.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jean_Calas

https://pt.wikipedia.org/wiki/Paradoxo_da_toler%C3%A2ncia

Deixe uma resposta