XENÓFANES DE CÓLOFON

Xenófanes nasceu em Cólofon, na Jônia, no ano de 570 a.C., e morreu em 528 a.C. Em sua juventude, foi forçado a emigrar, levando uma vida errante, passando parte de sua vida na Sicília. Além disso, sua conexão com Eleia parece duvidosa. Xenófanes foi poeta, sábio e rapsodo, cantando poemas através da Grécia. O filósofo também fez críticas aos poetas Hesíodo e Homero, e aos pensadores Tales, Pitágoras e Epimênides.
Segundo o filósofo Xenófanes, a origem de tudo está na unidade que compõe todo o cosmos, ou seja, é a unidade que os eleatas chamam de “todas as coisas”. Assim, os princípios seriam o seco e o úmido, ou a terra e a água.
Por ser mestre de Parmênides, pode-se dizer que Xenófanes foi o primeiro a postular a unidade, mesmo que nada tenha esclarecido. Porém, ao ter olhado para o céu, afirmou que o um é o Deus, que é um por ser o mais poderoso, o mais forte e o melhor de todos, por isso supõe único o princípio ou único o ser e o todo, pois só é o um, só é o ser, o produto imediato do puro pensamento e que a mudança não é ou se contradiz.

Autor: João Paulo Rodrigues

Referência:

Os Pensadores. Os Pré-socráticos. Trad. José Cavalcante de Souza. São Paulo: Editora Nova Cultural, 1996.

Deixe uma resposta